Curadoria: Nuno Canelas

8ª BIENAL INTERNACIONAL DE GRAVURA DO DOURO 2016

Alijó Bragança Celeirós Chaves Favaios Régua Sabrosa S. Martinho de Anta Vila Real

Catálogo 8º Bienal de Gravura do Douro

*Irá receber as instruções através do seu email. Os participantes da Bienal apenas têm que pagar os custos de envio.
Poster
Artistas
Catálogo
Fechar

A 8th Bienal do Douro sem limites.

Alicerçada na mais antiga região vinícola demarcada do mundo - o Douro, região laureada por dois patrimónios da humanidade atribuídos pela UNESCO e mundialmente reconhecidos quer pela sua paisagem vinhateira, quer pelo património arqueológico do vale do côa (o maior santuário de gravura paleolítica do mundo), o Douro é palco também na contemporaneidade, de um dos maiores eventos de arte gráfica do mundo, reunindo assim dentro de si, uma força e dimensão que ultrapassa as fronteiras do país e se projecta para horizontes infinitos.

Continuar a ler...

Perseguindo este propósito e ambição alcançada, a Bienal do Douro tem vencido os desafios da interioridade, da crise económica, da crise cultural, da própria crise da gravura e tem sabido manter vivos os pressupostos da arte e a autonomia da gravura no contexto da arte contemporânea. Para tal, muito têm contribuído os tributos da gravura tradicional e suas alquimias seculares, mas não menos importantes, das renovadas tendências da gravura digital e dos novos media ao seu dispor, no sentido de lhe conferir a autonomia que ela necessita para subsistir. O campo aberto à gravura pelas novas linguagens híbridas e técnicas não tóxicas, têm projectado o seu impacto de uma forma inovadora e com a vitalidade há muito desejada nos seus domínios.

O Diretor e Curador da Bienal, Nuno Canelas

Evento Global

Existem mais de duzentas Bienais no mundo, mas não é qualquer cidade que consegue realizar uma Bienal. Para uma Bienal nascer e se desenvolver é necessário que exista uma consciência clara de que a questão mais... da identidade no mundo contemporâneo atravessa outros problemas que vão para além das identidades nacionais ou regionais. A construção dessa identidade é muito mais complexa do que a questão da nação ou da região. Uma região predominantemente turística como o Douro, precisa de uma Bienal de arte que afirme internacionalmente o seu empreendedorismo e modernidade além fronteiras.

Grandes Artistas

Assumindo a responsabilidade de ser a única Bienal de obra gráfica do país, a sua evolução desde a sua origem em 2001, colocam-na hoje num patamar inimaginável a par das mais importantes Bienais do mundo. mais... A comprovar tal fasquia, salientam-se as exposições de homenagem a artistas mundialmente reconhecidos como Antoni Tàpies, Paula Rego, Vieira da Silva, Octave Landuyt, Gil Teixeira Lopes, Nadir Afonso, David de Almeida, Bartolomeu do Santos e agora a Júlio Pomar, mas também pela abrangência e internacionalidade alcançada com mais de 1.000 artistas e 100 países representados de todos os continentes.

Maior que nunca

70 Países, 604 artistas, 1300 gravuras, 17 Exposições (Alijó, Bragança, Celeirós, Chaves, Favaios, Régua, Sabrosa, São Martinho de Anta, Vila Real), Artista Homenageado: Júlio Pomar, Conferências mais... , Workshops, 8 Comissários: Portugal, Brasil , América, Canadá , Itália, Roménia

Mais de 600 artistas provenientes de 70 países. Incrível!

Programa

Exposição Homenagem Júlio Pomar - Régua

Data:2016-08-10 - 2016-10-31 Local:Museu do Douro Endereço:Rua do Marquês de Pombal, 5050-282 Peso da Régua, Portugal Latitude:41.161672 Longitude:-7.790126

Júlio Pomar (Lisboa, 10 de janeiro de 1926) é um pintor português. Pertence à 3ª geração de pintores modernistas portugueses. Os primeiros anos da sua carreira estão ligados à resistência contra o regime do Estado Novo e à afirmação do movimento neorrealista em Portugal, marcando a especificidade deste no contexto europeu. Teve uma ação artística e cívica intensa ao longo das décadas de 1940 e 1950 e é consensualmente considerado o mais destacado dos cultores do neorrealismo nacional. Começa a distanciar-se do ativismo político e do idioma figurativo inicial na segunda metade da década de 1950 e, em 1963, radica-se em Paris. Sem nunca abandonar o pendor figurativo, liberta-se do compromisso neorrealista, enveredando pela "exploração de práticas pictóricas diversas que o centrarão na pintura enquanto tal, interrogando as suas formas, composições e processos, pintando das mais variadas maneiras na exploração ou na recusa das possibilidades que o seu tempo lhe abriu". Ao longo das últimas quatro décadas tem abordado uma grande variedade de universos temáticos, da reflexão autorreferencial ao erotismo, do retrato às alusões literárias e matéria mitológica. E do ponto de vista formal encontramos idêntica riqueza de meios e soluções. "A obra de Júlio Pomar constrói sucessivas cadeias de relações formais e semânticas entre os diferentes materiais, processos e técnicas". Grandes exposições realizadas nas últimas décadas (Fundação Calouste Gulbenkian; Museu de Arte Contemporânea de Serralves; Sintra Museu de Arte Moderna – Coleção Berardo; museus de São Paulo, Rio de Janeiro, Brasília; etc.) consagraram a sua obra, que se destaca como uma das mais significativas expressões da criação artística portuguesa contemporânea.

Conferência Júlio Pomar por António Canau - Régua

Data:2016-08-11 - 0000-00-00 Local:Museu do Douro Endereço:Rua do Marquês de Pombal, 5050-282 Peso da Régua, Portugal Latitude:41.161672 Longitude:-7.790126

António Canau, Comissário da Exposição de Júlio Pomar, nasceu em Portugal no Gavião em 1963. 2015 - Pós Doutoramentto na área Científica do Desenho e Cultura Visual na Faculdade de Arquitetura da Universidade de Lisboa. - A reformulação dos cânones do uso das novas tecnologias digitais como elemento exponencial do registo visual obtido pelas ferramentas convencionais de desenho, gravura, fotografia e escultura . 2011 - Doutoramento em Arquitetura , Área de Comunicação Visual . Faculdade de Arquitetura - Universidade Técnica de Lisboa . Tese: Desenhar com os ácidos: A Obra de Bartolomeu Cid dos Santos. 1997 - Mestrado em Belas Artes - Gravura . Slade School of Fine Art - UCL . Londres. 1993 - Licenciatura Escultura com Distinção . Lisboa Escola de Belas Artes - Universidade de Lisboa. 1991, 1989 - Cooperativa de Gravadores Portugueses. Processos de Mixed media e Curso de litografia . - Ensina Desenho e Fotografia na Faculdade de Arquitectura da Universidade de Lisboa , desde 1998. Prémios 2011 – Prémio da Academia Nacional de Belas Artes, Prémio Escultura Gustavo Cordeiro Ramos 2011. 1992 - Prémio Juventude , III Bienal de gravura da Amadora.  - 27 exposições individuais , 66 Exposições Colectivas , 17 Bienais em Portugal , 87 Exposições internacionais entre 1984-2016. 11 Obras de Arte Pública em Portugal. - Colecções Públicas : UK , British Museum, Departamento de gravuras e desenhos e Departamento de Moedas e Medalhas., Portugal, Centro de Arte Moderna, Fundação Calouste Gulbenkian e na Bélgica, França, Hungria, Bulgária, Suíça, Itália, Japão, Jugoslávia, Polónia, Roménia, EUA, China.

Exposição Geral - Igreja Matriz de Alijó

Data:2016-08-10 - 2016-10-31 Local:Igreja Matriz de Alijó Endereço:Av. Conselheiro Teixeira de Sousa 4, 5070-051 Alijó, Portugal Latitude:41.276691 Longitude:-7.474362

70 PAÍSES · 604 ARTISTAS · 1300 GRAVURAS

Exposição de inúmeras obras representativas da gravura tradicional, mas também muitos exemplos de renovadas tendências da gravura digital e dos novos media ao seu dispor, instalações, etc. Grande virtuosismo dos seus executores e demonstração do campo aberto à gravura pelas novas linguagens híbridas e técnicas não tóxicas e do seu impacto inovador no contexto da Arte Contemporânea.

Exposição Geral - Biblioteca Alijó

Data:2016-08-10 - 2016-10-31 Local:Biblioteca Municipal de Alijó Endereço:Rua Comendador José Rufino ES, 5070-031 Alijó, Portugal Latitude:41.276018 Longitude:-7.473407

70 PAÍSES · 604 ARTISTAS · 1300 GRAVURAS

Exposição de inúmeras obras representativas da gravura tradicional, mas também muitos exemplos de renovadas tendências da gravura digital e dos novos media ao seu dispor, instalações, etc. Grande virtuosismo dos seus executores e demonstração do campo aberto à gravura pelas novas linguagens híbridas e técnicas não tóxicas e do seu impacto inovador no contexto da Arte Contemporânea.

Exposição Geral - Piscinas Alijó

Data:2016-08-10 - 2016-10-31 Local:Piscinas Municipais de Alijó Endereço:Av. 25 de Abril, 5070 Alijó, Portugal Latitude:41.274623 Longitude:-7.474721

70 PAÍSES · 604 ARTISTAS · 1300 GRAVURAS

Exposição de inúmeras obras representativas da gravura tradicional, mas também muitos exemplos de renovadas tendências da gravura digital e dos novos media ao seu dispor, instalações, etc. Grande virtuosismo dos seus executores e demonstração do campo aberto à gravura pelas novas linguagens híbridas e técnicas não tóxicas e do seu impacto inovador no contexto da Arte Contemporânea.

Exposição Geral - Bragança

Data:2016-08-10 - 2016-10-31 Local:Centro Cultural de Bragança Endereço:Praça da Sé, 5300-265 Bragança, Portugal Latitude:41.806113 Longitude:-6.756738

70 PAÍSES · 604 ARTISTAS · 1300 GRAVURAS

Exposição de inúmeras obras representativas da gravura tradicional, mas também muitos exemplos de renovadas tendências da gravura digital e dos novos media ao seu dispor, instalações, etc. Grande virtuosismo dos seus executores e demonstração do campo aberto à gravura pelas novas linguagens híbridas e técnicas não tóxicas e do seu impacto inovador no contexto da Arte Contemporânea.

Exposição Geral - Quinta do Portal

Data:2016-08-10 - 2016-10-31 Local:Quinta do Portal Endereço:EN 323 - 5060-020 Celeirós, Portugal Latitude:41.241972 Longitude:-7.562976

70 PAÍSES · 604 ARTISTAS · 1300 GRAVURAS

Exposição de inúmeras obras representativas da gravura tradicional, mas também muitos exemplos de renovadas tendências da gravura digital e dos novos media ao seu dispor, instalações, etc. Grande virtuosismo dos seus executores e demonstração do campo aberto à gravura pelas novas linguagens híbridas e técnicas não tóxicas e do seu impacto inovador no contexto da Arte Contemporânea.

Exposição Geral - Chaves

Data:2016-08-10 - 2016-10-31 Local:Centro Cultural de Chaves Endereço:Largo da Estação 5400-231 Chaves, Portugal Latitude:41.744977 Longitude:-7.469933

70 PAÍSES · 604 ARTISTAS · 1300 GRAVURAS

Exposição de inúmeras obras representativas da gravura tradicional, mas também muitos exemplos de renovadas tendências da gravura digital e dos novos media ao seu dispor, instalações, etc. Grande virtuosismo dos seus executores e demonstração do campo aberto à gravura pelas novas linguagens híbridas e técnicas não tóxicas e do seu impacto inovador no contexto da Arte Contemporânea.

Exposição Geral - Régua

Data:2016-08-10 - 2016-10-31 Local:Museu do Douro Endereço:Rua do Marquês de Pombal, 5050-282 Peso da Régua, Portugal Latitude:41.161672 Longitude:-7.790126

70 PAÍSES · 604 ARTISTAS · 1300 GRAVURAS

Exposição de inúmeras obras representativas da gravura tradicional, mas também muitos exemplos de renovadas tendências da gravura digital e dos novos media ao seu dispor, instalações, etc. Grande virtuosismo dos seus executores e demonstração do campo aberto à gravura pelas novas linguagens híbridas e técnicas não tóxicas e do seu impacto inovador no contexto da Arte Contemporânea.

Exposição Geral - São Martinho de Anta

Data:2016-08-10 - 2016-10-31 Local:Espaço Miguel Torga Endereço:Rua Miguel Torga, 5060-449 São Martinho de Anta, Portugal Latitude:41.264782 Longitude:-7.620177

70 PAÍSES · 604 ARTISTAS · 1300 GRAVURAS

Exposição de inúmeras obras representativas da gravura tradicional, mas também muitos exemplos de renovadas tendências da gravura digital e dos novos media ao seu dispor, instalações, etc. Grande virtuosismo dos seus executores e demonstração do campo aberto à gravura pelas novas linguagens híbridas e técnicas não tóxicas e do seu impacto inovador no contexto da Arte Contemporânea.

Exposição Geral - Teatro de Vila Real

Data:2016-08-10 - 2016-10-31 Local:Teatro de Vila Real Endereço:Alameda de Grasse, 5000-703 Vila Real, Portugal Latitude:41.299235 Longitude:-7.734362

70 PAÍSES · 604 ARTISTAS · 1300 GRAVURAS

Exposição de inúmeras obras representativas da gravura tradicional, mas também muitos exemplos de renovadas tendências da gravura digital e dos novos media ao seu dispor, instalações, etc. Grande virtuosismo dos seus executores e demonstração do campo aberto à gravura pelas novas linguagens híbridas e técnicas não tóxicas e do seu impacto inovador no contexto da Arte Contemporânea.

Exposição Geral - Museu da Vila Velha - Vila Real

Data:2016-08-10 - 2016-10-31 Local:Museu da Vila Velha Endereço:Rua de Trás-os-Muros, 5000-657 Vila Real, Portugal Latitude:41.293062 Longitude:-7.745832

70 PAÍSES · 604 ARTISTAS · 1300 GRAVURAS

Exposição de inúmeras obras representativas da gravura tradicional, mas também muitos exemplos de renovadas tendências da gravura digital e dos novos media ao seu dispor, instalações, etc. Grande virtuosismo dos seus executores e demonstração do campo aberto à gravura pelas novas linguagens híbridas e técnicas não tóxicas e do seu impacto inovador no contexto da Arte Contemporânea.

Exposição Sandro Bracchitta - Vila Real

Data:2016-08-10 - 2016-10-31 Local:Teatro de Vila Real Endereço:Alameda de Grasse, 5000-703 Vila Real, Portugal Latitude:41.299235 Longitude:-7.734362

Sandro Bracchitta nasceu em Ragusa, Itália, em 1966. Estudou em Florença ingressando em um curso de pintura na Escola de Belas Artes (Accademia di Belle Arti), recebendo o seu diploma em 1990; no mesmo ano, começou a trabalhar como pintor e gravador. A sua primeira exposição individual aconteceu em 1991 no Palazzo Datini em Prato, Itália. Em 1992, foi-lhe atribuída uma bolsa de estudo para se especializar na escola de artes gráficas "Il Bisonte" em Florença, e em 1993 começou a expor os seus trabalhos em várias exposições de arte. Em 1994 foi convidado a participar na Exposição Trienal Internacional de gravura em Chamalières (França), e no mesmo ano ganhou a 14ª edição do concurso “Mini Print International”, em Cadaqués (Espanha). De 1994 a 1997 ele foi convidado a participar em excelentes exposições nacionais e internacionais, tais como a 21º e a 22ª Bienal Internacional de Gravura de Liubliana (Eslovénia); o Prémio Internacional de Artes Gráficas em Biella (Itália); na Bienal de Ibiza, em Espanha; na Exposição Trienal de Gravura em Cracóvia (Polónia); no Museu Stedeliske de Sint Niklaas, na Bélgica; assim como na Exposição Internacional gráfica em Bitola (Macedónia), Kharkiu (Rússia), Uzice (Croácia), Györ e Budapeste (Hungria). Foi também convidado – como único representante italiano - a participar na 4ª Bienal Internacional de Sapporo, no Japão, na Exposição Trienal Gráfica em Tallin (Estónia) e na Exposição Internacional “Ex Libris” em Pequim (Républica Popular da China). No mesmo ano, foi-lhe atribuído o Grande Prémio de Gravura da “Mini Print” da Finlândia. Recebeu ainda o prémio Jovem para Gravadores Italianos no Museu de Arte Contemporânea "Villa Croce", em Génova (Itália). Em 2001 recebeu um prémio do Museu Nacional de Arte Moderna, em Tokio na Trienal Internacional de Gravura em Kanagawa e, também, um prémio do Museu Municipal em Gyor, Hungria. Em 2007, ganhou o prêmio amador “Leonardo Sciascia d'Estampes” e o prémio da Bienal Internacional de Gravura em Acqui Terme. Em 2009 recebeu o Grande Prémio na 2ª Trienal Internacional de Gravura e Desenho em Bangkok (Tailândia). Em 2011 recebeu o Prémio Aquisição na Bienal Internacional de Gravura Espacial na Coreia do Sul. No mesmo ano, foi também convidado para a 54ª Bienal de Veneza, na galeria de Montevergini de Syracuse. No momento, é gravador na Escola de Belas Artes de Palermo em Ragusa, onde também vive. Registro de reconhecimentos e prémios internacionais.

Exposição Pierre Granger - Favaios

Data:2016-08-10 - 2016-10-31 Local:Museu do Pão e do Vinho Endereço:Rua Direita 21, 5070-272 Favaios, Portugal Latitude:41.265788 Longitude:-7.501228

Pierre Granger, nascido na Argélia em 21 de junho de 1935. O artista vive neste momento em Brive-la-Gaillarde (França). Depois de uma carreira como professor de alemão, aposentou-se, dedicando-se à gravura desde 1988. Suas técnicas são tradicionais: água-forte, ponta seca, linólio e maneira negra (mezotinta) ocasional, mas ele também tem vindo a experimentar outros processos de impressão mais inovadores. O Seu trabalho tem sido exibido em exposições colectivas, tanto em França (na trienal eventos como a Bienal de Chamalières entre muitos outros) e no exterior, nomeadamente na Áustria e na República Checa, ganhando vários prémios. Os seus temas são variados (mitologia, celebração da árvore, viaja sobre o mundo para a descoberta, dos, sonhos e de conquistas humanas). Uma vez selecionado, cada tema é interpretado em várias gravuras, cada uma exibindo uma abordagem diferente, um desenvolvimento diferente. Participa na Bienal do Douro sem uma única excepção, desde a sua primeira edição em 2001, tendo aí recebido uma Menção Honrosa do Júri Internacional.

Exposição Celeste Cerqueira - Vila Real

Data:2016-08-10 - 2016-10-31 Local:Museu da Vila Velha Endereço:Rua de Trás-os-Muros, 5000-657 Vila Real, Portugal Latitude:41.293062 Longitude:-7.745832

Celeste Cerqueira (1967) é artista e desenvolve trabalho na área das artes visuais. Possui o Mestrado em Artes Visuais – Intermédia pela Universidade de Évora com a tese “A interdisciplinaridade em algumas obras de arte contemporânea” (2007). Neste âmbito, a sua produção teórico-prática abrange novos recursos e práticas artísticas como a dinamização do grupo “What is Watt?” (desde 2001) e mais recentemente, co-produziu a Bienal Virtual apresentada em Vila Nova de Cerveira e a Bienal de Gravura do Douro. Ultimamente tem sido convidada para participar em diversas exposições, onde se destacam a exposição colectiva “Bienal da Maia – Lugares de Viagem”, no Fórum da Maia, apresentou os trabalhos de instalação “As nossas arestas” e “Paraíso” e a exposição colectiva “Desobedoc – mostra de cinema insubmisso” no cinema Batalha com a curadoria de José Maia, apresentou a obra “Quando é amanhã?”. Ainda este ano participou na exposição “Um par = Um ímpar” com o artista Silvestre Pestana no Museu Teixeira Lopes (V. N. Gaia) e na exposição “Em Construção” com o artista Pedro Ruiz, no Espaço Mira e curadoria de José Maia.

Exposição Rania Schoretsaniti - Vila Real

Data:2016-08-10 - 2016-10-31 Local:Museu da Vila Velha Endereço:Rua de Trás-os-Muros, 5000-657 Vila Real, Portugal Latitude:41.293062 Longitude:-7.745832

Rania (Ourania) Schoretsaniti nasceu em Trikala, Grécia. É uma pintora de icones com obras de arte nos mosteiros de Meteora, na Grécia, bem como gravadora e pintora. Estudou na Escola de Belas Artes e Artes Aplicadas na Universidade de West Macedonia, na Grécia, onde teve mestres como Yannis Ziogas em Pintura e Dimitra Siaterli em Gravura. Através do programa Erasmus passou um semestre, em Hogeschool, Países Baixos. Continuou os seus estudos de gravura na Escola de Belas Artes de Atenas, onde teve o mestre Biki Tsalamata. Atualmente, estuda na MFA da Slade School of Fine Arts, University College de Londres, onde tem como tutores Edward Allington e Lisa Milry. Tem exposições individuais e coletivas, no seu país e no estrangeiro. Os seus trabalhos podem ser encontrados em museus e coleções particulares em vários países.

Galeria Pública Artes Digitais (Silvestre Pestana) - Alijó

Data:2016-08-10 - 2016-10-31 Local:Jardim das Piscinas Municipais Endereço:Av. 25 de Abril, 5070 Alijó, Portugal Latitude:41.274623 Longitude:-7.474721

Natural do Funchal (1949), Silvestre Pestana destacou-se nos anos 1970 integrado na cena artística do Porto e desenvolvendo trabalhos que, entre outros métodos, convocavam a colagem para questionar o conceito de texto e caligrafia. Recentemente, o artista tem demonstrado um interesse recorrente pelo lado performativo da luz, integrando-a em objectos para sublinhar, no contexto dos espaços expositivos, a presença de surpreendestes formas escultóricas. O artista expôs ao longo do seu percurso em lugares como a Sociedade Nacional de Belas-Artes, a Galeria Quandrum e o Museu da Electricidade, em Lisboa, e a Cooperativa Árvore ou a Galeria Alvarez, no Porto e ainda em 2016 foi homenageado com uma grande exposição retrospetiva da sua obra, no Museu de Serralves no Porto. O projecto Galeria Pública para as Artes Digitais remonta a 2005 e participa novamente nesta 8 Bienal de Gravura do Douro com obras digitais a serem apresentadas nos três painéis públicos, destinados à visualização das obras dos artistas que enviaram os seus ficheiros através da web. Neste evento foram convidados os artistas avatares Oume El Banine Slaoui (Tunisia), Ayelet Amit Yehudai (Israel) e Daniela Steele (Brasil). As obras destes artistas participantes integram-se nas dinâmicas já promovidas anteriormente que consistem em materializar a singularidade que as novas tecnologias de comunicação permitem, nomeadamente o contacto à distância e a participação activa na construção dos mundos virtuais reconhecíveis nos jogos online.

Workshop de Gravura não tóxica (Fernando Santiago) - Alijó

Data:2016-08-13 - 2016-08-16 Local:Auditório Municipal de Alijó Endereço:Avenida Teixeira de Sousa, 1, 5070-012 Alijó, Portugal Latitude:41.276088 Longitude:-7.472956

Formação:
1975 Licenciatura em Educação Artística; Interamerican University of Puerto Rico San German Campus. 1980 Mestrado em Educação Artística, Universidade de São Francisco, Califórnia. 1987 Curso de Litografia, International Summer Academy, Salzburg, Áustria. 2002 Curso de Gravura não tóxica, Programa de Pós-Graduação, Interamerican University of Puerto Rico, Professores: Consuelo Gotay e Haydeé Landing .
Experiência Profissional:
1979 – Professor de Artes Gráficas, Departamento de Belas Artes, Interamerican University of Puerto Rico, San German Campus; 2001-2004 Diretor do Programa de Arte do Deparmanento de Belas Artes , Interamerican University of Puerto Rico, San Campus alemão.

Contacte-nos

A sua opinião é importante para nós.